Perdoe-se

Vira e mexe me pego desmotivada com a vida. Esse exercício chato de pensar demais as vezes cansa e eu me sinto sobrecarregada por tudo. Não durmo direito, não como direito e fico remoendo uma porção de coisas que não deveria. Apesar de ter melhorado bastante, me sinto ainda muito presa ao passado e ao que deveria ou não ter feito de diferente. Carrego comigo uma bagagem bastante pesada de arrependimentos. Coisas que em sua maioria não dizem respeito a ninguém mais além de mim mesma. Sempre …Continue lendo.

Desacelerando

Fico pensando em como as coisas correm hoje em dia, e tudo que me dá vontade de dizer é “vá devagar, mundo”. Acho que não sou desse tempo. A velocidade me desconcerta e me faz sentir um mal estar enorme. Como se mesmo nos dias em que não faço quase nada um cansaço desmedido tomasse conta. É o cansaço da quantidade de coisas que vejo e leio e absorvo pela metade porque antes que eu termine já apareceu mais uma quantidade de coisas pra ver e ler e absorver. A realidade é que ninguém absorve …Continue lendo.

Dozehoras

Cabe mais que um dia de trabalho em dozehoras. Cabe mais do que eu durmo numa noite. Três vidas inteiras e uma penteadeira. Cabe nós dois. Cabem infinitos assuntos e gestos e passos e a chuva caindo e tornando o tempo mais frio. Uma porção de barquinhos iluminados e o céu no fundo. Cabe um banco de concreto e cabem as coisas ditas e as não ditas. E a voz e o cheiro e o tato. Cabem uma porção de coisas em dozehoras. Cabem olhares e sorrisos e risadas. Uma porção de risadas tão largas e …Continue lendo.

2014.2

Ultimamente tenho tido a sensação das coisas caminhando pra algum lugar melhor do que costumavam caminhar. Meu primeiro semestre foi cheio de reviravoltas que de alguma forma parecem fazer sentido no presente momento. Tudo que eu demorei pra aceitar ou não entendi parece se encher de propósito quando olho minha vida hoje. Temos a tendência ao desespero. Eu tenho, ao menos. Sou sentimental e a flor da pele, e quando me vejo em alguma situação ruim, incômoda ou confusa vou ficando dormente …Continue lendo.

Aspirador de Pó

Estou desde ontem sem conseguir escrever e sem conseguir colocar pra fora alguma coisa assim flutuante e densa que existe por dentro no momento. Quando achei que a inspiração finalmente tinha batido e ia começar a dizer todas as coisas que nem sei, ligaram o aspirador de pó e ruiu. Tudo ruiu. O pouquinho de capacidade por dentro foi embora porque quase nada me desconcentra, mas o aspirador faz parte do quase nada. Parece com certas pessoas. Certas pessoas são aspiradores de pó e tudo que dizem …Continue lendo.

Sorvete de gente

Me senti viva em meio a tantas coisas bonitas e feias e relevantes e irrelevantes. Me senti cheia de tudo aquilo, preenchida, absorta. As coisas tem a importância que damos a elas, feito poeira no vento, feito doce na vitrine. Me sinto envolta por tudo e tudo ao redor é luz e sombra e frio e o tempo passando em seu próprio ritmo. Esse ritmo tão único e tão particular e tão maleável que o tempo tem. Ele cura praticamente qualquer coisa e melhora praticamente qualquer coisa e faz praticamente …Continue lendo.

Adiós, Face.

Caro Facebook,
Acho que precisamos dar um tempo. Gostaria de deixar claro desde o início que o problema não é você, sou eu. Sei que em todo término/tempo/relacionado esse clichê é usado, mas neste caso é a mais pura verdade. Eu me vicio fácil nas coisas, sabe? E eu sou uma pessoa que fala demais, portanto acabei me tornando profundamente dependente de você. Eu quero falar o tempo todo, e na maior parte do tempo nem é nada relevante, são só coisas soltas e aleatórias que me vem a cabeça …Continue lendo.

D.

Não tem um dia que passe no qual eu não pense no meu melhor amigo. Nem um dia sequer. Fazem uns quase três anos que não nos falamos, e é estranho olhar pra trás. É estranho e eu continuo fazendo, porque aquilo tudo, todos aqueles anos, foram recheados de uma coisa assim muito difícil de encontrar. Conheço poucas pessoas que tiveram a oportunidade de experimentar esse nível de amizade, e apesar dos pesares me sinto abençoada por isso. É o tipo de experiência boa que nos dá parâmetro. …Continue lendo.

Todas as coisas duma vez só

De uma vez só, todas elas. Todas as coisas todas. Duma vez. Eu queria que a vida fosse o auge eterno, daí percebi que o auge é flutuante e a beleza está lá nas ondulações que ele tem. Eu queria tudo duma vez só, tudo. Amor, dinheiro, família, festa, álcool, tudo de uma vez que junto fica duma. E digo duma. Mas não dá pra tudo, não dá pra todas as coisas. É preciso parar e pensar e repensar e deixar fluir. Porque quando as coisas vem todas de uma vez, a gente nem sequer processa. E …Continue lendo.